Sorry, you need to enable JavaScript to visit this website.
Partilhe Artigo
X
Ao som de "baby blues"

Ao som de Baby Blues!

 

O bebé chegou, finalmente! Depois do hospital, é só regressar a casa, mas a minha mulher está a "ir-se abaixo" e tem ataques de choro sem razão aparente. Dizem que é a melancolia pós-parto, aquilo a que os ingleses chamam "Baby Blues"!

Terça, 24 de Maio de 2016

A melancolia do pai

 

"A minha mulher está triste e meditativa", "Desfez-se em lágrimas só porque eu me esqueci de comprar queijo ", "telefonou-me no meio de uma reunião para me dizer que ela não prestava para nada"… E eu que não acreditava nos meus amigos ! Pensava para mim mesmo "coitados, não escolheram a mulher certa". Na realidade, embora umas mais intensamente que outras, todas as mulheres têm a melancolia pós-parto.

O que é que eu fiz agora?

Sei tudo sobre a melancolia pós-parto e li bastante sobre o assunto. É simples, as culpadas são as hormonas. Parece que os sintomas variam de mulher para mulher: tristeza, mudanças de humor, insónias ou falta de apetite… Que sorte tenho eu, a minha mulher tem os sintomas todos!

No princípio estava muito preocupado e pensava se seria culpa minha ou que não estava a portar-me à altura da situação. Agora que sei mais sobre esta fase, tento não me sentir culpado. Não é culpa minha, nem é culpa da minha mulher. Na realidade está tudo bem. Se ela se sente triste é natural e temporário.

Até eu "apanhei" os "baby blues" e diz-se que os homens também podem passar por esta fase de melancolia pós-parto, mesmo que seja por imitação inconsciente. Ontem chorei a ver um documentário sobre animais, consegue imaginar semelhante coisa? Pais que choram a ver ursos bebés em documentários! Mas não vou dizer à minha mulher, fica entre mim e os ursos. Às vezes ela diz-me que se sente gorda e feia. Eu compreendo isso. Acabo de passar por uma "gravidez psicológica" e agora tenho de perder 4 quilos!

Ao som de Baby Blues! 

O que devo fazer?

O meu papel é ajudar a minha mulher a olhar para as coisas relativizando-as, mas sem minimizar o estado hormonal em que ela se encontra. Uso qualquer oportunidade para aligeirar a atmosfera e para a fazer rir. Tornei-me um mestre na arte das piadas, caretas e surpresas. Ontem dei-lhe um bonito vestido e disse-lhe que ela é a mulher mais bonita do mundo. Ela chorou. Depois, não conseguimos parar de rir durante 20 minutos – completamente incongruente! Nos dias que correm, não há um único momento de tédio em nossa casa.

Também arranjo tempo para ela poder relaxar. Quando trato do bebé ela pode relaxar uma hora no banho ou sair com as amigas para mudar um pouco de cenário. Sim eu sei, eu sou o marido perfeito e, ao investir no meu papel de pai, ajudo a minha mulher no seu papel de mãe, o que lhe dá confiança. Acho que ela só precisa de atenção para se sentir mais segura.

 

Ler mais

Junte-se ao Clube Bebé Nestlé

Ser mãe pode ser um descanso. Inscreva-se no nosso clube e receba informação personalizada para si e para o seu bebé!

  • presenteOfertas Exclusivas
  • newsletterInformação Personalizada
  • amostrasAmostras
  • Programa Educativo de NutriçãoPrograma Educativo de Nutrição

Inscreva-se já!

Saiba mais sobre as suas necessidades nutricionais
Artigo Comentários

Ainda não encontrou
O que procura?

Experimente a nova forma de pesquisar. Nós temos sempre ifnromação útil para si.