Sorry, you need to enable JavaScript to visit this website.
Partilhe Artigo
X
O meu perfume dá-me náuseas

O meu perfume dá-me náuseas

 

Esta manhã estava a sentir-me em baixo. Tenho o meu peito inchado e extremamente sensível.

Terça, 5 de Abril de 2016

E, para acrescentar, comecei o dia com o pé esquerdo (Júlio esqueceu-se de comprar café: uma ofensa imperdoável!). Fiz um cálculo rápido…? Quando foi a minha última menstruação? Mas, mas… e se estou grávida?!

Primeiros sinais e sintomas de gravidez

 

Já ouviu de tudo: "fui completamente abaixo", "não foi muito mau!", "tinha ataques de fome!"… Cada mulher experimenta os primeiros sinais e sintomas de gravidez de forma diferente. No entanto, há determinados indícios que lhe podem dar uma ideia se está grávida. Pode ser que dentro de nove meses se tenha tornado numa verdadeira mãe.

 Sinais inequívocos

Os médicos chamam-lhes os "sinais simpáticos da gravidez". A razão? A maré de hormonas que a inunda. Só que, no dia-a-dia, nem todos os sinais são agradáveis… É possível que o seu caso seja uma exceção!

  • Sinais dolorosos: são os sinais de alerta mais comuns. O seu peito está inchado, duro e extremamente sensível; os seus mamilos estão mais escuros e as veias tornam-se mais visíveis... A progesterona e o estrogénio, duas hormonas que são libertadas desde o início da sua gravidez, já estão a preparar o seu corpo para dar de mamar!
  • Náuseas e enjoos: Se tem tendência para náuseas e enjoos, estes começam a aparecer cerca de duas semanas depois da fecundação e ocorrem geralmente pela manhã e às vezes após as refeições. A razão? Provavelmente a GCH (Gonadotrofina Coriónica Humana), uma hormona produzida pelo desenvolvimento da placenta. É a presença desta hormona que é detetada no teste de gravidez. Esta hormona atinge o seu pico máximo entre a 8ª e a 10ª semana e depois começa gradualmente a diminuir, para grande alívio de muitas futuras mães enjoadas! Um pequeno conselho: apesar das náuseas, nunca salte refeições – é preferível pensar em dividi-las.
  • Ataques de fome: Cerca de 73% das futuras mães experimentam ataques de fome irresistíveis. Outras, por outro lado, perdem o seu apetite ou ficam enojadas por determinados alimentos ou cheiros. Ou ambas as coisas.
  •  Cansaço, o desejo de dormir e de fazer a sesta são também habituais.  
  • A vontade de urinar com maior frequência é outro sinal. E tudo se deve a … hormonas!

Outros possíveis sinais e sintomas podem ser: dores de estômago ou de cabeça, cólicas na parte inferior do abdómen, um gosto metálico na boca, aumento da produção de saliva…

 

Atraso na menstruação: um sinal fiável de gravidez?

Um dia, dois dias, três, dias de atraso na sua menstruação…e já se está a imaginar como mãe. Não se deve precipitar a anunciar as novidades à família inteira, já que este não é um indício 100% de confiança. De facto, a sua menstruação pode ser irregular, especialmente depois de ter parado de tomar a pílula, ou pode nem aparecer por alguns meses (conhecido como amenorreia).

Também deve ter em conta que mesmo que a sua menstruação seja regular como um relógio suíço, qualquer sobressalto na sua vida (emoção, viagem…) ou até o desejo de engravidar pode resultar no atraso na menstruação.

Para complicar tudo algumas mulheres podem ter pequenas perdas de sangue uns dias depois da fecundação: não se trata da menstruação mas um fenómeno comum e completamente normal.

 

O teste de gravidez: imprescindível para confirmar a gravidez

Notou uma série de sinais e sintomas? Apenas um teste de gravidez pode confirmar se está grávida ou não. É um teste que deteta a presença da GCH na urina, rápido, fácil e que pode ser feito em casa. É 99% fiável, mas deve ser confirmado pelo seu médico, por vezes com um exame ao sangue.

Ler mais

Junte-se ao Clube Bebé Nestlé

Ser mãe pode ser um descanso. Inscreva-se no nosso clube e receba informação personalizada para si e para o seu bebé!

  • Ofertas ExclusivasOfertas Exclusivas
  • Benefit 3Informação Personalizada
  • Amostras e Vales
  • Programa Educativo de NutriçãoPrograma Educativo de Nutrição

Inscreva-se já!

Conteúdo Relacionado
Artigo Comentários