Artigo
Add this post to favorites

Sinais e de fome do bebé: O seu bebé sabe de quanto precisa

Sabia que? Amamentar diretamente do seio ajuda a proteger a capacidade inata do bebé de comer só o que precisa.

Dez 27, 2021

Já encorajou o seu bebé a acabar o biberão? Não está sozinha. Muitos pais e educadores encorajam os bebés a beber tudo, achando que é o melhor para eles. No entanto, fazer isso não é boa ideia. Não há necessidade de forçar ou encorajar excessivamente o bebé a comer mais do que quer.

O bebé é que sabe

Pode haver alturas em que opta por dar ao seu bebé um biberão com o seu leite materno extraído. É importante que se lembre de deixar o seu bebé decidir quando acaba. Tal como mama só até ficar satisfeito, o bebé vai ser capaz de decidir quando está cheio ao ser alimentado com um biberão.

“Num estudo, as crianças que beberam leite materno por biberão ganharam mais peso do que as que amamentaram diretamente do seio das mães. Este resultado pode dever-se ao facto de as mães terem a tendência de pressionar os seus bebés a acabarem todo o biberão de precioso leite materno, mesmo se o seu bebé já não estava a mostrar sinais de estar com fome,” explica a Dra. Lisa Fries, Ph.D., Cientista Comportamental do Nestlé Research Center, na Suíça. “Encorajar um bebé a acabar o biberão, ou uma criança mais velha a "limpar o prato" podem ambos contribuir para ensinar as crianças a continuarem a comer mesmo depois de estarem cheias.”

Se está a alimentar o seu bebé com biberão, reconhecer os sinais de que ele está cheio pode ser mais difícil do que quando o amamenta. Preste muita atenção para perceber se o bebé perdeu o interesse, se afasta a cabeça, ou se fica calmo e satisfeito. 

Quando é que basta

Estudos científicos revelaram ter tendência para reconhecer melhor os sinais de fome do que os de saciedade. Não ver os sinais de que o seu bebé já comeu o suficiente pode fazer com que o continue a alimentar quando ele já está cheio. Isto pode provocar um aumento de peso demasiado rápido no seu bebé. Ter um ritmo de crescimento constante é mais saudável para os bebés.