Gravidez
Article
Add this post to favorites

Cesariana: Sim ou não?

Cada vez mais mulheres dão à luz através de cesariana. As razões para isto são diversas e variam de indivíduo para indivíduo. Se este tópico é relevante para si, deve informar-se o melhor possível. Pois quanto mais souber sobre o parto por cesariana, melhor poderá julgar e decidir.

Não é uma decisão fácil.

3min ler Jan 5, 2017

Em Portugal, cerca de um em cada três bebés nasce por cesariana. As razões para o aumento da taxa de cesariana são várias. Por um lado, há várias indicações médicas para se optar por cesariana. Por outro lado, há cada vez mais mulheres a desejarem um parto cirúrgico.

É uma questão muito individual da mãe escolher – depois de ouvir o seu médico e enfermeira parteira – o parto normal ou cirúrgico para ter o seu bebé, existindo inúmeros fatores importantes para a decisão. É provavelmente, por isso, que é um assunto bastante controverso.

 

Razões para fazer uma cesariana

Algumas mulheres podem ter medo das dores durante o trabalho de parto. Consequentemente, a ideia de evitar estas dores através de uma cesariana permite a muitas mulheres terem uma atitude mais tranquila. Assim, só têm de sentir algumas contrações iniciais e não têm de estar preocupadas com uma episiotomia ou com laceração do períneo.
Outras mulheres gostam do sentimento de segurança e de autodeterminação, já que podem planear esta experiência única. Para estas mães, o mais importante é ter tudo “sob controlo”.


As razões a favor ou contra a realização de uma cesariana, não podem ser classificadas de forma simplista em “certas” ou “erradas”. Contudo, há vários aspetos médicos que a mãe deve ter em conta antes de tomar uma decisão. Se considera a possibilidade de uma cesariana, deve aconselhar-se com o seu médico e enfermeira, discutindo todos os possíveis riscos. Quanto melhor for o seu nível de informação acerca dos detalhes, mais tranquila se vai sentir enquanto aguarda pelo nascimento do seu bebé, seja qual for o método de nascimento.

Aconselhe-se com diferentes profissionais de saúde. Fale com os médicos no hospital e discuta o tema com pessoas importantes para si, especialmente com o seu parceiro. Isto é muito importante, pois estas pessoas conhecem-na e darão “o seu melhor” para ajudá-la a satisfazer os seus desejos e necessidades, com paciência e respeito por si. Assim, chegará finalmente à decisão que é melhor para si.

 

Indicações médicas

A cesariana é uma cirurgia, de modo que implica vários riscos.
Consequentemente, há certas indicações médicas que tornam a cesariana aconselhável ou até absolutamente necessária. Entre outras, há as seguintes indicações:

  • Durante o trabalho de parto, o bebé não está a receber oxigénio suficiente.
  • A placenta bloqueia a passagem do bebé através do canal de parto.
  • A cabeça do bebé é demasiado volumosa para a pélvis da mãe.