Sorry, you need to enable JavaScript to visit this website.
Não é membro? Registe-se aqui
Pesquisar
Partilhe MPI List
X

Sinais de baby blues vs. depressão pós-parto

Pergunta-se como saber se tem depressão pós-parto? Acabou de dar à luz um ser humano, o seu mundo foi virado do avesso e não dorme ao que parece ser uma eternidade. Isso é suficiente para que alguém se pergunte se está a enlouquecer. Mas quando é que ter um pouco de baby blues se torna depressão pós-parto? A Escala de Depressão Pós-Parto de Edimburgo é um questionário sobre depressão pós-parto desenvolvido por especialistas que ajuda a identificar sinais de baby blues vs. depressão pós-parto. O baby blues pode ser causado por alterações hormonais na primeira semana ou assim depois de dar à luz. A depressão pós-parto, depois de ter um bebé, ocorre frequentemente nas semanas e meses seguintes e pode acontecer até um ano após o parto. Responda às perguntas abaixo para iniciar uma conversa sobre como se está a sentir. O questionário é para ser utilizado entre 6-8 semanas após o parto e a mulher deve selecionar a resposta que melhor descreve como se sentiu nos últimos sete dias, e não apenas hoje. Recomenda-se vivamente que realize o questionário com o seu médico.

Voltar
  • 1. Tenho conseguido rir e ver o lado divertido das coisas 


    Tanto quanto sempre pude = 0  
    Agora nem tanto = 1  
    Definitivamente não tanto agora = 2  
    De modo algum = 3  

  • 2. Tenho ansiado pelas coisas com alegria 


    Tanto quanto antes = 0  
    Algo menos do que costumava = 1  
    Bastante menos do que costumava = 2  
    Quase nunca = 3  

  • 3. Tenho-me culpado desnecessariamente quando as coisas correm mal 


    Sim, na maioria das vezes = 3
    Sim, algumas vezes = 2
    Não muito frequentemente = 1
    Não, nunca = 0

  • 4. Tenho estado ansiosa ou preocupada sem motivo aparente 


    Não, de modo algum = 0  
    Quase nunca = 1  
    Sim, por vezes = 2  
    Sim, muito frequentemente = 3  

  • 5. Tenho-me sentido assustada ou em pânico sem nenhum motivo válido 


    Sim, bastante = 3
    Sim, por vezes = 2
    Não, não muito = 1
    Não, de modo algum = 0 

  • 6. As coisas têm vindo a sobrecarregar-me


    Sim, na maioria das vezes não tenho sido capaz de lidar com elas = 3
    Sim, às vezes não lidei com elas tão bem como de costume = 2
    Não, na maioria das vezes lidei bastante bem com elas = 1
    Não, tenho lidado com elas tão bem como sempre = 0

  • 7. Tenho estado tão infeliz que tenho tido dificuldade em dormir 


    Sim, na maioria das vezes = 3
    Sim, por vezes = 2
    Não muito frequentemente = 1
    Não, de modo algum = 0

  • 8. Tenho-me sentido triste ou desgraçada 


    Sim, na maioria das vezes = 3
    Sim, com bastante frequência = 2
    Não muito frequentemente = 1
    Não, de modo algum = 0

  • 9. Tenho estado tão infeliz que tenho chorado 


    Sim, na maioria das vezes = 3
    Sim, com bastante frequência = 2
    Apenas ocasionalmente = 1
    Não, nunca = 0

  • 10. Já pensei em magoar-me 


    Sim, com bastante frequência = 3
    Por vezes = 2
    Quase nunca = 1
    Nunca = 0

 

Resultados da Escala de Depressão Pós-Parto de Edimburgo Some a sua pontuação para cada resposta e, se o seu total for 10 pontos ou mais, fale com o seu médico. Mas tenha em conta que a Escala de Depressão Pós-Parto de Edimburgo é apenas um guia, por isso, se tiver alguma sensação de depressão depois de ter um bebé ou se estiver preocupada com quaisquer sinais de baby blues, é sempre melhor procurar ajuda profissional. Num inquérito recente apoiado pela Nestlé que incluiu 8000 recém-mamãs em 16 países diferentes, mais de um quarto das mães relatou sofrer de baby blues — por isso, não está sozinha. (Saiba mais em www.theparentingindex.com) Pode ser uma ajuda falar com amigos e família, e o seu médico poderá pô-la em contacto com serviços de aconselhamento sobre depressão pós-parto e grupos de apoio pós-parto, se precisar. Também pode pesquisar online linhas de ajuda geridas por instituições de beneficência de confiança e ler a nossa lista sobre como lidar com o baby blues para obter mais ajuda. Ser mãe ou pai é o trabalho mais difícil do mundo, por isso obtenha o apoio de que precisa para que possa ser o seu melhor "eu” para o seu pequenote, e lembre-se: "Também isto passará". Acredite em si.

Pesquisar

Ainda não encontrou
O que procura?

Experimente a nova forma de pesquisar. Nós temos sempre informação útil para si.

Entre na sua conta!

Beneficie de ferramentas exclusivas e navegue no Programa Educativo.