Sorry, you need to enable JavaScript to visit this website.
Partilhe Artigo
X
hidratos de carbono

Hidratos de carbono

 

Os hidratos de carbono são indispensáveis durante a gravidez, uma vez que são fornecedores de energia. Contudo, deve ter cuidado pois nem todos os alimentos fornecedores de hidratos são iguais. Aprenda a distingui-los e a incluí-los corretamente na sua alimentação diária.

Sexta-feira, 26 de Agosto de 2016

Os hidratos de carbono, bem como os lípidos (gorduras) são a fonte primordial de energia para si e para o seu bebé. Quando consumidos em quantidades insuficientes, podem levar à sensação de cansaço ou até ataques de fome durante a gravidez.

Durante o segundo e terceiro trimestre da gravidez, as necessidades de insulina são duas a três vezes superiores a de uma mulher não grávida, pela influência das hormonas da gravidez, que criam uma certa resistência. No entanto, a insulina desempenha um papel fundamental: permite que o seu corpo utilize os hidratos de carbono, principalmente por transformá-los em gordura para armazenar, e assim mantendo os níveis de glicémia normais. Quando o pâncreas não é capaz de aumentar a produção de insulina para acompanhar as suas necessidades aumentadas, vai desencadear-se a diabetes, que dura apenas durante a gravidez. É conhecida como diabetes gestacional ou diabetes induzida pela gravidez. Uma mulher que sofra deste tipo de diabetes terá de seguir um plano alimentar específico.

 

No meu prato

Existem dois tipos de hidratos de carbono:

  • Alimentos doces como açúcar, mel, compota, chocolate, doces, bolos, fruta, etc. Estes fornecem essencialmente hidratos de carbono simples, que são rapidamente absorvidos pelo organismo.
  • Alimentos com amido (massa, arroz, batata, etc.), cereais (trigo, centeio, aveia, etc.) e leguminosas secas (feijão, grão, favas, ervilhas, lentilhas, etc.), que fornecem na sua maioria hidratos de carbono complexos, que contribuem para uma sensação de saciedade porque são assimilados mais devagar. Dentro desta categoria nem todos os alimentos são iguais.

 

Os nossos conselhos práticos:

Dê preferência aos hidratos de carbono complexos como os amidos, cereais e leguminosas, pois todos lhe vão fornecer energia por um período maior de tempo. Os hidratos de carbono devem representar a maior parte das calorias que consome. Também deve ingerir fibra, escolhendo pão e cereais integrais, que podem ser consumidos em diferentes momentos do dia.

Aqui ficam alguns exemplos que lhe podem fornecer a energia de que precisa:

  • Para o pequeno-almoço: 80 g de pão integral ou 60 g de cereais integrais + 1 produto lácteo + 1 peça de fruta e 1 bebida (chá ou infusão).
  • Para o almoço: sopa de legumes + arroz, massa, batata ou leguminosas + carne ou peixe ou ovo + vegetais crus ou cozinhados + 1 peça de fruta
  • Para o lanche: pão integral ou cereais integrais + 1 produto lácteo + 1 fruta + 1 bebida (chá ou infusão).
  • Para o jantar: sopa de legumes + arroz, massa, batata ou leguminosas + carne ou peixe ou ovo + vegetais crus ou cozinhados + 1 peça de fruta.
  • O consumo de alimentos doces deve ser moderado e de preferência no final das refeições por prazer. Pontualmente também pode comer um alimento doce quando se sente fraca ou tonta.
  • Distribua o consumo de hidratos de carbono durante todo o dia. Não se esqueça que deve incluí-los de manhã para evitar o cansaço, tonturas ou ataques de fome.

Ler mais

Junte-se ao Clube Bebé Nestlé

Ser mãe pode ser um descanso. Inscreva-se no nosso clube e receba informação personalizada para si e para o seu bebé!

  • presenteOfertas Exclusivas
  • newsletterInformação Personalizada
  • amostrasAmostras
  • Programa Educativo de NutriçãoPrograma Educativo de Nutrição

Inscreva-se já!

Conteúdo Relacionado
Artigo Comentários