Artigo
Add this post to favorites

Compreender a mastite e dor da mama

Sabia que? Até uma em cada três mães que amamentam pode desenvolver uma condição dolorosa chamada mastite.

Dez 27, 2021

Como mamã recente que amamenta, já está a fazer o melhor que pode pelo seu bebé. Sabe bem que amamentar vai dar ao seu bebé o melhor começo de vida possível—bem como benefícios de saúde que vão durar para toda a vida. Para algumas mães, dar de mamar começa naturalmente e continua sem nunca dar problemas. Para outras, no entanto, pode representar um desafio. E como qualquer habilidade nova, amamentar pode exigir prática e perseverança.

Preocupações com a amamentação

Algumas preocupações comuns das mães que amamentam incluem recear que não têm leite suficiente (o que é, na verdade, muito raro), mamilos doridos ou gretados, seios demasiado cheios, ou dores da mama. Os seios doridos podem ser um dos sintomas de uma condição inflamatória chamada mastite. A mastite costuma acontecer devido à acumulação ou estase do leite no interior do seio. Outra causa comum é a infeção dos canais do leite, devida ao excesso de bactérias nocivas, como os Staphylococcus.

A mastite e dor da mama podem ser razões comuns para as mães pararem de amamentar antes do que tinham planeado. Além de dores nos seios, vermelhidão e inchaço, uma mãe com mastite pode apresentar sintomas semelhantes aos da gripe, incluindo febre, suores frios, tremores e dores corporais. A mastite pode ser tratada de diversas formas, e o seu profissional de saúde pode prescrever-lhe antibióticos se houver uma infeção presente. No entanto a taxa de recorrência da mastite pode ser elevada.

Pode ajudar a prevenir uma amamentação dolorosa e a mastite seguindo os conselhos que encontra em 8 maneiras de ajudar a prevenir a mastite. Se acha que pode estar com sintomas de mastite, fale com o seu profissional de saúde.